POLIURETANO (PU)

POLIURETANO (PU)

DESCRIÇÃO

Pertence a um grupo de materiais que aliam características de elastômero com possibilidade de transformação como termoplástico devido à grande variação de durezas possíveis de se estabelecer na sua formulação.

Devido à sua estrutura sem igual, ultrapassa com vantagens a borracha convencional nos mais variados setores da indústria. Seu comportamento térmico está diretamente relacionado com a sua estrutura molecular, que determina o tipo de poliuretano, segundo à sua dureza. 

APLICAÇÕES

Vedações, gaxetas, anéis de vedação, retentores e acoplamentos. Amortecimento em geral, substituição de molas, batentes, molas para ferramentas de corte e repuxo, almofadas para corte, amortecedores de vibração. Raspadores de tintas para máquinas silk screen, raspadores de correias de mineração. Revestimento de rodas e roletes, revestimento de rodas para empilhadeiras. Peças técnicas em geral.

PROPRIEDADES

Alta resistência a tração e compressão, elevado coeficiente de elasticidade quando comparado a borrachas, ideal na produção de peças que exijam grande durabilidade, resiste a abrasão, elevada resistência a propagação de rasgamentos, alta flexibilidade a baixas temperaturas, boa resistência a intempéries, boa resistência à hidrólise, boa resistência dielétrica (mas não é recomendado como material isolante), elevada resistência ao alongamento, boa elasticidade ao choque, grande capacidade de suportar cargas.

COMPARAÇÃO A OUTROS MATERIAIS

POLIURETANO X METAIS

  • Baixo peso
  • Menor emissão de ruído
  • Resistência à abrasão
  • Baixo custo de fabricação
  • Resistência à corrosão
  • Resistência ao impacto
  • Flexibilidade
  • Facilmente moldável
  • Não condutor
  • Não emite faíscas
  • Normalmente de menor custo

POLIURETANO X PLÁSTICO

  • Alta resistência ao impacto
  • Memória elástica
  • Resistência à abrasão
  • Baixa emissão de ruído
  • Coeficiente de atrito ajustável
  • Resistência
  • Peças de grande volume
  • Moldes de baixo custo
  • Resistência à radiação
  • Resistência a baixas temperaturas
  • Baixa deformação permanente

OBSERVAÇÕES GERAIS

RESISTÊNCIA AO CALOR Os poliuretanos padrão podem resistir a temperaturas contínuas de até 100º C, enquanto compostos especiais podem ser formulados para resistir a até 145° C.

RESISTÊNCIA AO FRIO Os poliuretanos permanecem flexíveis a temperaturas muito baixas e resistem a choques térmicos. A temperaturas tão baixas como –95° C, o material não se torna quebradiço. Um endurecimento gradual normalmente começa a 0° C.