Poliacetal

POLIACETAL

Também conhecido como: Acetal, Nitacetal, Delrin, Celcon, POM e Politec 1000

DESCRIÇÃO

Produzido a partir de resina acetálica que garante baixa absorção de umidade e uma grande resistência à variação de temperatura. Devido às suas características de notável estabilidade dimensional, dureza, rigidez e resistência mecânica, com uma boa tenacidade e resistência aos agentes químicos, aliados a um baixo coeficiente de atrito, é empregado em muitos casos, em substituição a ligas metálicas, aço e outros termoplásticos. Para longas exposições ao tempo, sugere-se materiais aditivados. A umidade, os lubrificantes e os solventes como a gasolina e suas misturas influenciam pouco em suas propriedades, o que é muito importante em parafusos auto atarraxantes ou ajustadores de faixa de interferências.

APLICAÇÕES

Mancais, buchas, acoplamentos, engrenagens, vedações, rosca sem fim, luvas guias, flanges, roletes, conexões, roldanas, isoladores, retentores, placas para painéis elétricos, cones, elementos de válvulas, guias de barramento, correntes transportadoras, selo mecânico, peças que exijam precisão de medidas.

PROPRIEDADES MECÂNICAS

Propriedades

Teste ASTM

Unidade

Poliacetal

Tensão ruptura à tração

D638

P.S.I

8800

Elongação %

D638

%

20-75

Tensão ruptura à compressão

D695

P.S.I

16000

Tensão ruptura à flexão

D790

P.S.I

13000

Dureza Rockwell

D785

-

M70-80 / R118

Módulo de flexão

D790

PSI x 105

3.75

Módulo de tração

D638

PSI x 108

4.1

Módulo de compressão

D695

PSI x 105

4.5

Densidade

D792

g/cm3

1.41

Condutividade térmica

C177

nota (1)

5.5

Calor específico

-

nota (2)

0.35

Resistência ao calor contínuo

-

0C

104

Temperatura de distorção 264 P.S.I66 P.S.I

D648

-

110 - 158

Resistividade volumétrica

D257

OHM/cm

1X1014

Tensão dialética de ruptura

D149

nota (3)

500

Tensão dialética – 60 ciclos

D150

-

3.7

Resistência arco voltaico

D495

seg.

129

Absorção de água (24hs. 1/8” esp.)

D570

%

0.12

Efeitos dos raios solares

-

-

Leve amolecimento

Resistência a ácidos fracos

D543

-

Resiste a alguns

Resistência a ácidos fortes

D543

-

Atacado

Resistência a bases fracas

D543

-

Boa

Resistência a bases fortes

D543

-

Boa

Resistência a solventes orgânicos

D543

-

Excelente

Notas:

(1) 104 cal/seg/m2 (ºC/cm)
(2) cal/ºC/gm
(3) 1/18″ espessura, volta/milésimo de polegada
x = material seco, máx. 0,2% água
y = 50% umidade relativa orgânicos

-

 

OBSERVAÇÕES GERAIS

  1. Atacado somente por alta concentração de ácidos oxidantes.
  2. Atacado por Nh3.
  3. Solúvel em acetonas, ésteres, aromatizantes e hidrocarbonetos.
  4. Resiste a vários solventes à temperatura abaixo de 80 ºC.
  5. Os poliacetais tornam-se quebradiços depois de prolongada exposição à luz do sol. O poliacetal preto tem maior resistência a intempéries.
  6. Resistente a solventes comuns, mas dissolvido por fenóis e ácido fórmico.
  7. Sofre pequena mudança de cor, torna-se levemente quebradiço.
  8. Resiste às parafinas, solúvel em aromáticos e hidrocarbonetos clorados.
  9. Pequena perda de resistência. Levemente amarelado.
  10. Solúvel em aromáticos e hidrocarbonetos clorados a 60-93 ºC.
  11. Torna-se fissurado. Recomenda-se o uso de material preto.
  12. Resiste a álcoois, hidrocarbonetos alifáticos, óleos, é solúvel ou altera seu volume com cetonas, ésteres e hidrocarbonetos aromáticos.